A grande aventura oceânica

Assim evoluiu o denim, de tecido criado para o trabalho dos mineradores no oeste americano, se tornou símbolo de toda uma juventude mundial, que buscava uma forma de expressar seus novos valores. Juventude essa, que adotou o denim e lhe deu o nome de jeans , e passou a ser o uniforme desta nova vontade de contestar os valores pré-estabelecidos pela sociedade mundial, junto com o nascimento do seu maior parceiro o Rock’n Roll como trilha sonora deste novo mundo.

O jeans continua sendo uma das roupas mais misteriosas de todos os tempos, um tecido que cria uma conexão emocional com o usuário. É um fato muito pessoal por causa da singulariedade do tingimento, quando você começa usar seus jeans e eles assumem sua própria personalidade, cada padrão de desgaste é exclusivo do indivíduo e ao longo do tempo molda-se ao corpo e assume seu carater.

Arte e Rock são sinônimos da contra cultura proposta pelo jeans ao longo dos anos desde seu nascimento. Arte como ferramenta política e o Rock como expressão de arte, são as armas utilizadas pela Convicto Denim nesta coleção inverno 2018. Diante de um cenário político tão conturbado tanto no Brasil como no mundo todo, a convicto assume uma postura contestadora e provocativa como seu DNA jeans exige. Lançamos mão da inspiração militar em nossa paleta de cores, alguns fits modelagens e estampas com esta influência, deixando claro que nossa posição em relação a todo esse cenário mundial ao nosso redor é de luta, por um mundo melhor para todos nós inspirado pela hitória do nosso denim que evolui para nos servir, e não o contrário.